Como Qualquer Outra Coisa

by El Efecto

supported by
/
  • Streaming + Download

    Includes high-quality download in MP3, FLAC and more. Paying supporters also get unlimited streaming via the free Bandcamp app.
    Purchasable with gift card

      name your price

     

1.
04:39
2.
3.
05:53
4.
5.
06:04
6.
7.

credits

released June 15, 2004

Tomás Rosati - voz e cavaquinho
Bruno Danton - voz, guitarra, flauta e trompete
Diogo Furieri - voz e guitarra
Uirá Bueno - bateria
Eduardo Baker - baixo

license

all rights reserved

tags

about

El Efecto Rio De Janeiro, Brazil

shows

contact / help

Contact El Efecto

Streaming and
Download help

Report this album or account

Track Name: Tilt
Vamos todos celebrar! O progresso chegou
trazendo fome, miséria, desemprego e dor
Eu me sinto humilhado e guardo rancor
pois no trabalho eu fui trocado por um robô

Meu corpo rola cansado pela esteira da linha de montagem
sigo sendo triturado nas rodas dentadas dessa engrenagem
Mais um pro estoque dos inofensívos
Sacrificado pra satisfazer os deuses corporativos

Quem tira o brilho da vida não é a cidade
e sim seu jeito de robô sem espontaneidade
Pessoas só fazem o que já foi feito
Pessoas só repetem o que já foi dito

Pode ir no seu carro à jato, com a mais moderna embreagem
eu prefiro ir à pé, caminhando e observando a paisagem
Foda-se seu carro à jato e toda sua modernidade
Na ruptura da rotina é onde se esconde a felicidade

Vamos todos celebrar meu novo computador!
Vamos todos celebrar a minha puta dor!
Track Name: A caça que se apaixonou pelo caçador
Eu sei, a vida é dura, mas já não posso mais aguentar essa postura
Me explica, seu doutor, como pode a caça se apaixonar pelo caçador?
Quanto mais apanha, mais satisfeita fica
Queria ser como você tão bonita e rica
Mas não foi o fado reservado para mim
Se eu nasci pra sofrer foi porque deus quis assim

Eu não aguento mais. É hora do coitado se vingar do capataz.
Travando uma batalha. A justiça tarda, tarda e no final ainda falha
Pois eu queria ser como você, um filho da puta!
Viva! Viva! Mas não sou assim…
Quanto mais apanha, mais satisfeito fica
E assim vamos vivendo, caminhando para o fim

Admira o próprio carrasco, pois, no fundo, é ele que você queria ser
Pra pisar em todo mundo, inclusive naquele que no caso é você
Eu não aguento mais…
Track Name: O Fingidor
O amor é meu
Meu e não depende de ninguém
É claro que você me faz bem
Mas o amor é meu
Ter você com companheira seria muito bom
Certamente eu iria estar bem mais leve

Sentados na praça
Diversão de graça
Poucos são aqueles que enxergam a beleza no silêncio
Sentados na areia

Sei que você também é uma invenção é ruim de não.
Pois sozinho também posso ser feliz!

Sinto, minto, sentimento a divagar...

Eu não sei pra que lado mas eu vou
Tento tanto mas tão tonto perco o tempo e a direção
Percorrendo, assim, eu vou
Persistentemente em frente eu tento insistir em ir

Eu sou um otário! angustiado!
A minha meta é vaga, infelizmente não dão vaga para quem vive só sonhando!
Flutuando pela ciclovia num mundo de sonho e fantasia
Track Name: O Último Tango
Daqui de cima parece todo mundo bem... fudido
Durante toda a minha vida eu me achei... perdido

Larirará, larirará, larirarí

Porque nada me consola eu sinto a falta dela
Tenho raiva das formigas que eu vejo da janela
A minha única esmola é o Piazzola na vitrola, que me faz cantar...

Larirará, larirará, larirarí, o último tango

Porque eu sempre fui um cara honesto e cordial
Ralei, ralei, ralei, sem saber porque ralar
Mas chegou a hora do ponto final
A raiva me consome e hoje eu vou extravassar!

Eu quero mais é se foda, porque eu estou pouco me fudendo

Minha mulher já não me quer porque o meu carro é nacional
Nada mais me surpreende tudo é sempre tão igual
Eu quero voar mundo à fora mas estou preso numa gaiola só me resta cantar...

Larirará, larirará, larirarí

Medo, angústia e depressão
O ódio tomou conta do meu coração
Track Name: Dormez-Vous
A criança corre pelo campo brincando tão pura...
A criança rola na areia sentindo a textura
Ela é tão pura que ainda não tem medo de ladrão nem de viver em vão

A criança sai da barriga, nasce pelada, logo é vestida
Dorme tranquila...
Sem saber que a vida lhe espera, imprevisível, dura e bela
Armada com pau pedra
Sem saber o que virá depois...

Cada descoberta é uma surpresa sem igual!

A criança já está crescida, quase não sonha, sofre de insônia
Se lembra do tempo em que dormia tranquila...

Sem saber que a vida lhe espera, imprevisível, dura e bela
Armada com pau pedra
Sem saber que a ingenuidade perdida no decorrer da vida não volta nunca mais...
Não volta nunca mais!

Dormez-vous...
Track Name: Santos Dumont
Você ensinou o homem a voar. Ah! Mas que ingênua ilusão...

Santos Dummont inventou o avião
para voar feito um passarinho
Ele queria tirar seus pés do chão,
tentar fugir desse mundo tão mesquinho

Mas vale um passaro voando do que dois na mão
Do alto do céu é mais fácil comprender o chão
Deixa ele voar...
Não há; batalha o inimigo eu não consigo ver
A morte chove de repente, ninguém pode prever
Voa pra esquecer...

A tecnologia evolui com a guerra! Já não interressam mais os ataques por terra.
Graças ao avião cidades são destruídas com um aperto de um botão
Quem vence a guerra já não suja mais a mão!

Vocâ ensinou o homem a voar
Que ingênua ilusão!
Porque Deus não deu asa à cobra agora você sabe então...
Voa no espaço infinito, ninguém pode ouvir seu grito de culpa e frustração
Ah! se eu pudesse entender...

Infelizmente...
Track Name: Montagem da Solidão
O punk e a patricinha estão do mesmo lado
Só muda a marca do gel e a do supermercado

Cada um se veste diferente, mas no fundo todo mundo é igual
Antes de sair de casa se olha no espelho e arruma o visual
Seja punk, ou patricinha, ou de sainha de forró
Escolha o seu grupinho para não se sentir só

Eu que estou cantando sei que isso também se aplica à mim
Quero ver você falar que a sua vida não funciona assim
Seja maconha, ou cerveja, ou ainda que seja o pó!
Escolha a sua galera para não se sentir só

El Efecto recommends:

If you like El Efecto, you may also like: